O barco de natal grego

Uma das curiosas tradições natalinas da Grécia são os barcos de natal (karavaki). Essa é uma tradição antiga que remonta a uma época incerta da Idade Moderna, tendo surgido nas ilhas gregas do Mar Egeu, consistindo numa tradição de pescadores e marinheiros associada com o Dia de São Nicolau (6 de dezembro).

Uma das curiosas tradições natalinas da Grécia são os barcos de natal (karavaki). Essa é uma tradição antiga que remonta a uma época incerta da Idade Moderna, tendo surgido nas ilhas gregas do Mar Egeu, consistindo numa tradição de pescadores e marinheiros associada com o Dia de São Nicolau (6 de dezembro). Nicolau de Mira (270-343) é o santo padroeiro da Grécia, estando nesse caso associado a prosperidade, a boa sorte, a proteção dos navegadores. Lendas sobre São Nicolau ajudaram a criar a figura do Papai Noel no século XIX.

No entanto, na Grécia, Nicolau de Mira não tem uma ligação direta com o Papai Noel (Άι Βασίλης), essa conexão é atribuída a São Basílio (330-370), outro santo importante no país. De qualquer forma, São Nicolau para os gregos é priorizado mais por sua importância como padroeiro do país, e pela condição de ele ser protetor dos navegantes, surgiu a tradição de se enfeitar os barcos com luzes e adereços para celebrar seu dia litúrgico. Esse costume que hoje é ainda mantido em alguns lugares da Grécia, inicia-se em 6 de dezembro (Dia de São Nicolau) e vai até 6 de janeiro (Dia de Reis), durando um mês.

Nesse tempo os gregos enfeitam barcos, mas também fabricam barcos de madeira, que são dados as crianças ou colocados em suas casas no lugar de uma árvore de natal. Esses pequenos karavaki também são enfeitados. Em algumas comunidades ainda existe a prática das crianças e adolescentes saírem pelas ruas levando seus barquinhos natalinos, enquanto cantam canções natalinas (kalanda). A partir do século XX passou-se a se construir barcos natalinos bem maiores, enfeitados com muitos pisca-piscas e outros adornos natalinos comuns hoje em dia.

Atualmente as árvores de natal e outras decorações natalinas ganharam mais destaque entre os gregos, mas alguns deles ainda mantêm a tradição do barco de natal, os quais representam a boa sorte, pedindo-se bons ventos e um bom mar para se navegar.

Referência

MILLES, Clement A. Christmas customs and traditions: their history and significance. New York: Dover Publications, Inc, 1976.

Leandro Vilar
Leandro Vilar

Sou historiador, professor, escritor, poeta e blogueiro. Membro do Museu Virtual Marítimo EXEA, membro do Núcleo de Estudos Vikings e Escandinavos (NEVE).

Artigos: 28
plugins premium WordPress

E-mail

contato@museuexea.org

Endereço de Correspondência

Avenida Governador Argemiro de Figueiredo, 200 - Jardim Oceania, João Pessoa/PB - Caixa Postal 192