Visitação ao navio patrulha Grajaú no Recife

Em celebração ao Bicentenário da Independência do Brasil (1822-1922) o navio patrulha Grajaú esteve ancorado no Terminal de Passageiros no Recife, aberto para visitação gratuita nos dias 3, 4 e 7 de setembro. Tive a oportunidade de ir no primeiro dia do evento.

Em celebração ao Bicentenário da Independência do Brasil (1822-1922) o navio patrulha Grajaú esteve ancorado no Terminal de Passageiros no Recife, aberto para visitação gratuita nos dias 3, 4 e 7 de setembro. Tive a oportunidade de ir no primeiro dia do evento.

O Npa Grajaú – P 40 foi lançado ao mar em 21 de maio 1993, sendo incorporado a Marinha em 1 de dezembro daquele ano. Consiste numa embarcação militar com 46,5 metros de comprimento, 7,5 metros de boca (largura), 2,3 metros de calado (profundidade do casco submerso), pesando 197 toneladas sem está carregado, podendo atingir velocidade constante de 22 nós (40 km/h). Ele possui um canhão de 40mm e duas metralhadoras, além de comportar uma tripulação de até 29 homens.

A embarcação foi o segundo da Classe Grajaú, recebendo esse nome em referência ao riacho Grajaú no Distrito Federal, tendo sido construído nos estaleiros no Rio de Janeiro. A embarcação em 1997 participou das Operações Caribe III e III, tendo viajado para à costa do Suriname e Guiana Francesa. Em 2004 o Grajaú apreendeu um navio pesqueiro taiwanês que pescava atum ilegalmente a 130 km de Fernando de Noronha. Na missão Caribex 2008, o navio viajou ao Caribe. No ano de 2009 ele participou da missão de busca do avião AF 447 Air France, que caiu a 450 milhas náuticas (833 quilômetros) de Natal. O Grajaú conseguiu encontrar alguns dos destroços.

Nos anos seguinte o Grajaú seguiu realizando missões de patrulhamento, fiscalização, busca, resgate, apreensão, exercícios militares e navais, participação de missões marítimas, eventos da Marinha, celebrações em eventos culturais como a visitação no porto do Recife, em que a população por três dias podia subir a bordo, para conhecer a embarcação pelo lado externo, além de ouvir algumas informações sobre a atuação do navio.

Referência

Npa Grajaú – P 40. Disponível em: https://www.naval.com.br/ngb/G/G038/G038.htm.

Leandro Vilar
Leandro Vilar

Sou historiador, professor, escritor, poeta e blogueiro. Membro do Museu Virtual Marítimo EXEA, membro do Núcleo de Estudos Vikings e Escandinavos (NEVE).

Artigos: 28
plugins premium WordPress

E-mail

contato@museuexea.org

Endereço de Correspondência

Avenida Governador Argemiro de Figueiredo, 200 - Jardim Oceania, João Pessoa/PB - Caixa Postal 192