As ondas gigantes de Nazaré

Nazaré é uma vila de Portugal do distrito de Leiria, com uma população pouco maior do que 14 mil habitantes. O local possui praias largas, clima quente, o que atrai os banhistas, igrejas antigas e uma fortificação em cima da falésia, no entanto, sua principal atração são as ondas gigantes, as quais atraem surfistas do mundo para poderem desafiar seus limites ao surfarem ondas com mais de 10 e 20 metros de altura.

Nazaré é uma vila de Portugal do distrito de Leiria, com uma população pouco maior do que 14 mil habitantes. O local possui praias largas, clima quente, o que atrai os banhistas, igrejas antigas e uma fortificação em cima da falésia, no entanto, sua principal atração são as ondas gigantes, as quais atraem surfistas do mundo para poderem desafiar seus limites ao surfarem ondas com mais de 10 e 20 metros de altura.

E as ondas gigantes de Nazaré somente são possíveis devido a um canyon submarino chamado de Canhão de Nazaré, o qual consiste numa enorme fenda com mais de 200 quilômetros de extensão indo da costa até as profundezas do Atlântico. Devido a essa grande fenda, as correntes que passam por ali se concentram e isso gera ondas mais intensas, maiores e mais altas. Tempestades marítimas também influenciam na intensidade das ondas gigantes ao tornar os ventos mais rápidos.

Por conta desse fator geológico singular, Nazaré é um dos poucos lugares no mundo a possuir ondas gigantes, por conta disso, é possível realizar o tow-in surfing, o surfe em ondas gigantes, feito com o auxílio de jet-ski ou helicóptero, cujos veículos rebocam os surfistas até próximo das grandes ondas e os liberam. É uma modalidade de alta adrenalina e de risco.

As competições em Nazaré ocorrem na Praia do Norte, localidade de corrente forte, não recomendada para os banhistas, mas para a prática do surfe, kitesurfe, windsurfe e bodyboard. O que a torna uma praia de surfistas por excelência.

Entretanto, as ondas gigantes não aparecerem toda hora como as vezes se pensa. As competições de tow-in surfing costumam ocorrer entre outubro e fevereiro, como o Nazaré Challenge que é uma etapa do Big Wave World Tour (o campeonato mundial de surfe em ondas gigantes), além de haver outras competições de outros esportes de surfe que costumam ocorrer nesse período. O surfista americano Garret McNamara deu visibilidade para Nazaré ao começar a surfar ali em 2011. Ele é uma referência mundial no tow-in surfing.

Embora as ondas gigantes de Nazaré tenham a fama de terem 30 metros de altura, ondas assim são raras, em média a altura de suas ondas são entre 15 e 20 metros, ainda assim, um tamanho considerável, já que estamos falando de prédios de quatro a cinco andares. O surfista brasileiro Rodrigo Koxa detém o recorde do Guinness Book por surfar a onda mais alta em Nazaré, durante uma competição oficial de surfe. O recorde foi feito em 8 de novembro de 2017 e a onda surfada tinha 24 metros de altura.

Referências:

FERREIRA, Francisco Freire Moreira Pinto. A onda da transformação: surf, turismo e tradição em Nazaré. Dissertação de Mestrado em Antropologia, Universidade Nova de Lisboa, 2021.

TEIXEIRA, Diogo Dias. Quebras estruturais na Procura Turística: o caso das ondas gigantes da Nazaré. Dissertação de Mestrado em Economia e Administração de Empresas, Universidade do Porto, 2019.

Leandro Vilar
Leandro Vilar

Sou historiador, professor, escritor, poeta e blogueiro. Membro do Museu Virtual Marítimo EXEA, membro do Núcleo de Estudos Vikings e Escandinavos (NEVE).

Artigos: 28
plugins premium WordPress

E-mail

contato@museuexea.org

Endereço de Correspondência

Avenida Governador Argemiro de Figueiredo, 200 - Jardim Oceania, João Pessoa/PB - Caixa Postal 192